14 de mai de 2010

Os sintomas do estresse pós-traumático

Repercussões Psiquiátricas e Psicosociais a longo prazo
O estado de estresse pós-traumático
tradução Mirian Giannella

O estado de estresse pós-traumático representa a repercussão psiquiátrica mais característica e mais grave a longo prazo.
A repetição é o sinal patognômico do traumatismo psíquico (11). Toma a forma de sonhos, de pesadelos, até necessidade compulsiva de evocação dos acontecimentos traumáticos, passando por flash backs e lembranças dolorosas que reproduzem o acontecimento traumático.
Definição do PTSD no DSM IV (o DSM-IV (Diagnostic and Statistical Manual - Revisão 4) é um instrumento de classificação que representa o resultado atual dos esforços prosseguidos há cerca de trinta de anos nos Estados Unidos para definir cada vez mais precisamente as perturbações mentais. Foi publicado pela Associação americana de psiquiatria em 1994. Trata-se da 4ª versão do DSM.)
A. O sujeito foi exposto a um acontecimento traumático no qual os dois elementos seguintes estavam presentes:
1. O sujeito viveu, foi testemunha ou foi confrontado a um acontecimento ou a elementos nos quais os indivíduos poderiam ter morrido ou foram gravemente feridos ou ameaçados de morte ou de graves lesões ou durante os quais a sua integridade física ou a de outro foram ameaçadas.
2. A reação do sujeito ao acontecimento traduziu-se por um medo intenso, um sentimento de impotência ou de horror.
B. Sintomas de intrusão
O acontecimento traumático é constantemente revivido de uma (pelo menos) das maneiras seguintes:
1. Lembranças repetitivas e invasoras do acontecimento provocando um sentimento de aflição e compreendendo imagens, pensamentos ou percepções (jogo repetitivo que exprime temas ou aspetos traumáticos na criança)
2. Sonhos repetitivos do acontecimento que provocam um sentimento de aflição (sonhos aterrorizantes na criança)
3. Impressões ou atuações repentinas como se o acontecimento traumático se reproduzisse (ilusões, flash-back, alucinações)
4. Sentimento intenso de aflição psíquica quando da exposição à índices externos ou internos que evocam ou assemelham-se à aspetos do acontecimento traumático causa;
5. Reatividade fisiológica quando da exposição à índices internos ou externos que podem evocar um aspeto do acontecimento traumático em causa.

C. Sintomas de evitamento
Evitamento persistente dos estímulos associados ao traumatismo e émoussement da reatividade geral, com pelo menos três das manifestações seguintes:
1. Esforços para evitar os pensamentos, sentimentos ou conversações associados ao traumatismo;
2. Esforços para evitar as atividades, lugares ou pessoas que despertam lembranças do traumatismo;
3. Incapacidade a recordar-se de um aspeto importante do traumatismo;
4. Reação nítida de interesse por atividades importantes ou redução da participação nestas atividades;
5. Sentimento de distanciamento do outro ou de tornar-se estranho em relação aos outros;
6. Restrição dos afetos (por exemplo: incapacidade de provar sentimentos ternos)
7. Sentimento de futuro “bloqueado” (por exemplo: não poder fazer carreira, casar-se, ter crianças, ter um curso normal de vida)

D. Sintomas Neurovegetativos
Pelo menos dois sintomas persistentes traduzem uma ativação neurovegetativa:
1. Dificuldades de sono ou de sono interrompido
2. Irritabilidade ou acessos de cólera
3. Dificuldades de concentração
4. Hipervigilância
5. Reação de sobressalto exagerado

E. Os sintomas dos critérios B, C e D duram mais de um mês.
F. A perturbação provoca um sofrimento significativo ou uma deterioração do funcionamento social, profissional ou outros domínios importantes.

fonte: AIVI
http://aivi.org/en/vous-informer/consequences-de-linceste

12 comentários:

  1. super interessante é realmente o que eu vivo neste exato momento!!!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. wondеrful publish, veгy informatіνe.
    I wonder why thе other eхрertѕ οf this
    sеctoг don't understand this. You should proceed your writing. I'm confident, you have a huge reaԁers' base already!

    My web blog :: V2 Cigs Reviews

    ResponderExcluir
  4. Me definiu. Pesadelo,flash back e hipervigilancia. Nada de abraço,beijo ou algo que trata de sexo. Sozinha,intimidade invadida e alma ferida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente como eu. Muito difícil viver assim.

      Excluir
  5. Boa conclusão da pesquisa!!

    ResponderExcluir
  6. Boa conclusão da pesquisa!

    ResponderExcluir
  7. EU TENHO 35 ANOS E PASSO POR ESSE TIPO DE SITUAÇÃO ATE HOJE,E NÃO SOU COMPREENDIDA FUI VITIMA DE ABUSOS NA INFANCIA E VIOLENCIA DOMESTICA E SOFRO MUITO COM ESSE TRAUMA E ME DEPARO COM PESADELOS SOFRO DE ANSIEDADE DISTURBIOS TRANSTORNO TOTAL.

    ResponderExcluir
  8. Fui violentada dentro de casa. Dois indivíduo

    ResponderExcluir
  9. Fui violentada dentro de casa. Dois indivíduos entraram na minha residência e me amarraram, sufocou o meu pescoço e depois desmaiei...acordei vomitando muito e com muitas dores. Estava toda machucada, toda cheia de hematomas, dores na cabeça, pernas machucadas. Foi o pior momento da minha vida!! Depois q eu acordei, estava com as mãos amarradas...tentei cortar com uma faca de mesa, depois liguei pra polícia e fiz boletim de ocorrência... Fui atendida conforme os requisitos e em seguida fui pra delegacia fazer o B.O...muito mal!! Acabada e destruída. Abusaram de mim qdo eu estava inconsciente! Acordei vomitando muito e a pressão bem baixa...bem, qdo fui registrar ocorrência com a escrivã do departamento ela disse q eu estava com um cheiro horrível. Qdo a polícia militar chegou em casa, uma policial pediu pra q eu não tomasse banho! Cumpri o q ela disse...e aí a escrivã veio me dar lição de moral,Dizendo: Vc está com um cheiro horrível, pq não tomou banho??...eu quase não conseguia falar pq eles me enforcaram com um cadarço e minha voz tava muito roca, pq a minha garganta estava machucada...eu respondi: A policial pediu pra eu não tomar banho! Aí ela disse: Isso só serve para os Estados Unidos, por que aqui no Brasil isso não funciona. Fazer DNA pra descobrir quem foi o indivíduo não resolve aqui!! Vc está fedendo!!! Espere lá fora!! Eu, muito abalada fui lá pra fora esperar o documento pra assinar!! Gente isso dói demais!! Vcs não imaginam a minha dor! O q eu passei nas mãos desses doentes...muito triste!! Aos machistas, peço a Deus q sua filha ou sua mãe nunca passe por esse momento. Eu estou muito mal...isso aconteceu recentemente!! Toda cheia de hematomas e muitas dores psicológicas!! Triste é saber q as nossas leis não são coerentes e esses monstros vão ficar por aí....agora só me resta esperar pra q essa dor não me perturbe mais, como hoje!! A mulher é muito massacrada nessa sociedade!! Pq meu deuss...q dor!! Q pesadelo!!

    ResponderExcluir
  10. Estou passando isso com minha filha .descobri faz um ano que ela sofria abuso...ela tem sete anos fiz tudo o que podia...fiz b.o exames...ela passa psicólogo ...afastei do agressor...
    Mas não consigo cuidar dela....pois a mesma tem crises horríveis de agressividade severa....outra vezes choro ...fica depressiva...não sei mais o que fazer

    ResponderExcluir

A leitura foi importante pra você? Deixe suas impressões nos comentários, lerei assim que possível!